António F. Maia

    0
    661

    «Ao alcance do meu olhar…

    A fotografia representa um dos meus espaços de sensibilidade e apelo emocional. Com recurso a simbioses várias, viso a provocação construtiva de crescimento. Inseparável da minha “amiga” Minolta, rendi-me ao digital porque, assim sacio em tempo real a vontade de rever o momento “caçado”. Imperturbável face ao flagrante consumista da manipulação, vulgo alucinação estética, alimento a minha paixão no olhar com outros olhos, conferindo um cunho de humanidade ao disparo.
    “O analfabeto do futuro não será quem não sabe ler, mas quem não sabe fotografar, mas um fotógrafo que não sabe ler as suas imagens não é pior que um analfabeto?” – Walter Benjamin, em [Pequena história da fotografia In Magia e Técnica, Arte e Política, vol II 1993]. Da persistência de muitos amigos, impulsionado pela descoberta desta cidade que amo e onde nasci, mas nunca vivi, embarquei nesta “viagem” pelas mãos de dois mestres do conhecimento, César Santos Silva, Professor de História do Porto, Portugal e Contemporânea e Joel Cleto, Arqueólogo e Historiador a quem agradeço pela disponibilidade, apoio e incentivo. Espero que sintam, tal como eu, que ainda há mais Porto para fotografar…»

    António F. Maia

    Livros do Autor