Início Poesia O Verbo da Insónia

O Verbo da Insónia

12.00 

Se houvesse tintas que pintassem o coração do Lucas, seriam alegres e melancólicas, explosivas e taciturnas, apaziguadoras e irreverentes. Nesta tela de aguarelas poéticas e narrativas, traça-se a silhueta ténue mas inequívoca de um jovem cuja riquíssima matiz de pensamentos e emoções nos tinge — e atinge — de ternura, de compaixão, de amor. Como nos mancha de medo, de raiva, de revolta. E ainda nos inquieta com reflexões e nos (co)move com fome de ser, mais e melhor, desafiando-nos a trilhar a vida um passo à frente da sombra e outro atrás da luz. Com as suas palavras servindo-nos de candeia. Para sempre.

REF: 978-989-8574-68-8 Categorias: ,

Descrição

Se houvesse tintas que pintassem o coração do Lucas, seriam alegres e melancólicas, explosivas e taciturnas, apaziguadoras e irreverentes. Nesta tela de aguarelas poéticas e narrativas, traça-se a silhueta ténue mas inequívoca de um jovem cuja riquíssima matiz de pensamentos e emoções nos tinge — e atinge — de ternura, de compaixão, de amor. Como nos mancha de medo, de raiva, de revolta. E ainda nos inquieta com reflexões e nos (co)move com fome de ser, mais e melhor, desafiando-nos a trilhar a vida um passo à frente da sombra e outro atrás da luz. Com as suas palavras servindo-nos de candeia. Para sempre.

Autor(es)